Translate

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

CHEGA DE PRINCESA!!!

Eu penso sobre o que é ser mulher. Como eu penso! Eu juro que penso, mas não entendo nada! Não sei de nada! Só sei que ultimamente não consigo assistir os filmes da Disney da mesma forma, minha gente.
Fui assistir o novo filme com minha sobrinha de 5 anos e saí de lá pensando que poderia ter assistido algo melhor com ela. De cara, tinha um vídeo do Mickey, antes do filme, em que logo no começo a Clarabela se oferece na beira da estrada mostrando as tetas. Ela é desprezada o vídeo inteiro depois disso. Fora outras coisas que me incomodaram nesse curta-metragem, o longa (Frozen) me decepcionou tanto nas personagens femininas, que naturalmente são princesas, mas num retrocesso de imagem enorme. Futilidade por cima de futilidade! Não dá, chega!
Sim, sim, eu cresci adorando os filmes da Disney. Assisti A Bela Adormecida 26 vezes, cantava todas as músicas dos filmes, sabia as falas do Rei Leão decoradas. Mas qual é Disney? Gerações e gerações petrificando a imagem feminina? Moldando pra que continue tudo na mesma? E não adianta vir argumentar com Mulan ou Valente porque continuam princesas, a Mulan ainda arranja marido do mesmo jeito, viram bonecas com feições mega docilizadas e os papéis masculinos em nenhum dos filmes são questionados (o que pra mim é dizer de outra forma que ali vai tudo bem e está tudo do jeito que tem que ser).
Estou falando da Disney, mas sei que é muito mais que essa marca e vai muito além disso. Mas foi assistindo ao novo filme do estúdio que me deu vontade de falar sobre o assunto.
Nunca me sinto preparada pra falar de nenhum assunto polêmico porque eu nunca fui uma pessoa de gostar de polêmica. Mas assim como com a política, como falei no post sobre os protestos de junho, tenho lido mais, pensado mais e comentado mais sobre feminismo. Só recentemente tenho pensado mais sobre os freios, rótulos, moldes e injustiças que acabamos todas nós mulheres vivenciando no nosso dia-a-dia, muitas vezes sem nem mesmo perceber e quase sempre achando muito natural e correto.
A culpa claro, como eu disse, não é só da Disney, mas chega de criar princesas e vamos criar mulheres!
E sim, tem três clipes que eu quero compartilhar porque mostram, de diferentes formas, um pouco do que eu tenho sentido e pensado. Eu teria que escrever muito mais pra falar de revelações que eu tive, mas esse blog não é pra isso, então, vamos aos clipes.

Ah, e por favor, me mostrem outros clipes! E por favor, refutem minhas opiniões, vamos discutir! Porque se não se fala nada, é como se não tivesse nada errado...

No Doubt - Just a Girl


Comecemos do começo. I'm just a girl. That's all that you'll let me beeeeeeeeee!!!!!!

Dirigido por: Mark Kohr

Data: fevereiro de 1996


The Knife - A tooth for an eye


Fiquei tão surpresa com a naturalidade com que tudo se passa nesse video. Porque se fosse um rapaz e um grupo de mulheres, ninguém esperaria que as moças estranhassem, questionassem e relutassem em segui-lo. Mas como era o inverso, seria esperado (não justo, mas esperado) que isso acontecesse e não acontece. A descrição no Vimeo diz tudo.


Dirigido por: Roxy Farhat & Kakan Hermansson
Data: março de 2013


Janelle Monáe - Q.U.E.E.N. feat Erykah Badu


Categorize me, I'll defy every label... Electric ladies, will you sleep? Or will you preach? Eu escolhi o último.

Dirigido por: Alan Ferguson
Data: setembro de 2013

sábado, 21 de setembro de 2013

Plante uma árvore!

21 de setembro: Dia da Árvore!!!!!! Essa data marcou tanto minha vida... Todo ano eu comemoro o dia da árvore e nunca deixo passar em branco. Tem gente que vem me dar parabéns nesse dia, mas será que elas sabem que eu sou de outubro? Sério, basta olhar minha certidão de nascimento. Olha aí.

Então, deixando meu "aniversário" de lado, mas me dando um presente, vamos falar de árvores.
Adoro árvores! Quanto mais altas e velhas, melhor! E se são cheias de musgo, então, nem se fala! Aí, eu fico tirando foto de árvore aonde eu vou.
Por isso, pra comemorar o Dia da Árvore com muito amor, vamos ver três clipes bem naturalistas naturais por natureza, com muito verde e árvores! Eba!

I can make a mess - Enola


Sou eu todinha! Ficar passando a mão nos troncos, brincando com as formiguinhas, andando descalça...

Dirigido por: el.de.te
Data: setembro de 2013


Sigur Rós - Varú∂


Ai, ai... *suspiro* Eu sei que eu já botei esse clipe no post sobre o show do Sigur Rós, mas vai de novo!

Dirigido por: Björn Flóki
Data: novembro de 2012


TV on the radio - Million Miles


Sem as drogas, por favor.

Dirigido por: Kyp Malone e Natalia Leite
Data: agosto de 2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Cowgirl Angel, yeeeeeehhaaaaaawww!

Howdy, folks! Welcome to the Wild Wild West of the United States of Portland, OR!

Nunca me profissionalizei como atriz, mas desde que cheguei aqui, já fui astronauta, paleontóloga, pintora, cantora, atleta e mais 473 personagens diferentes, como todos os principais do mundo do Harry Potter, o trio do Kingdom Hearts, as princesas da Disney, os personagens da turma da Mônica, todas as plantas do Plants vs Zombies... Tudo isso pra acompanhar a imaginação fértil da minha sobrinha de 4 anos!

Mas de todos os personagens que ela vive ou nos faz viver, um foi marcante e acabou ganhando (quase) vida. Cowgirl Angel, yeehaw! Por um bom tempo ela foi a Cowgirl Angel e eu a Cowgirl Mininose (era de se esperar...), defendendo o Wild Wild West (assim mesmo repetido) de bandidos perigosos como Toothless Ted, One-eyed Mike; bandidos misteriosos como Red Dark Feathers, que possuia os corpos alheios e só saia com um exorcismo; bandidos anti-higiênicos como Billy Bunny, the Kid, que saia defecando por toda a cidade...

Acontece que a Cowgirl Angel foi ganhando tamanha proporção que hoje em dia ela já é um personagem próprio, independente, que não é mais interpretado pela minha sobrinha. Só vem visitar de vez em quando.

Hoje, ela veio visitar o 3 Is a Lucky Number! Por isso, 3 clipes para a Cowgirl Angel, yeehaw!

{Houve uma época em que a Cowgirl Angel era tão presente que eu escrevi uma historinha baseada nas brincadeiras com ela e os personagens que invetamos para o Wild Wild West. Se tiverem curiosidade, a história pode ser lida aqui (em inglês)}

Madonna - Don't Tell Me


A Madonna é fã da Cowgirl Angel.

Dirigido por: Jean-Baptiste Mondino
Data: outubro de 2000


Sublime - Santeria


Sancho nunca teve coragem de se meter com a Cowgirl Angel.

Dirigido por: McG
Data: dezembro de 1996

Raul Seixas - Cowboy fora-da-lei


Raulzito trocou ideias com Cowgirl Angel nesse saloon uma vez.

Dirigido por: se alguém descobrir, me ajude!
Data: 1987

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Viva la revolución!

Entendam, não vim aqui defender posição nenhuma, porque eu não me sinto preparada para defender nada. Acontece que com tanta movimentação no Brasil com os protestos, essa cabeça que vê clipe, obviamente lembrou de vários e ainda olhou outros. Então, aqui temos três clipes que de alguma forma me lembram os protestos que vem ocorrendo no Brasil desde o mês passado, mas antes dos clipes, um pouco sobre o que eu penso.

Eu nunca fui uma pessoa politizada, pelo contrário. Cresci acreditando que a política brasileira não é séria, que todos os políticos são, no mínimo, suspeitos e os que não começam a carreira corruptos, se corrompem.

Por esse motivo, nunca me interessei em discutir política ou políticos, ou mesmo entrar em discussões saudáveis com amigos que procuravam entender melhor o que realmente acontecia, de certo ou errado, no país. No máximo, eu escutava educadamente e fazia comentários vazios, me justificando sempre com o chavão "detesto política".

E agora? Com essa movimentação toda acontecendo no Brasil, tenho lido muita coisa e tentado ouvir com mais atenção o que todos dizem. E não dizem pouco. Eu até brinquei, dizendo que eu sou alienada política e estou em reabilitação. Estou sóbria desde o dia 13 de junho.

Quer dizer que eu mudei? Não. Continuo descrente da política brasileira em geral, ainda sou alienada, ainda detesto política, ainda não acredito em nenhum político brasileiro. Mas se algum efeito essas manifestações todas tiveram sobre mim, foi me fazer perceber que essa minha posição de alienada não ajuda em nada. Que se todos nós nos mantivermos afastados, na nossa zona de conforto do "detesto política", vamos sempre ser feitos de gato e sapato.

Conversando sobre os protestos no Brasil com meu cunhado japonês, tentei explicar a insatisfação da população com a corrupção generalizada entre os políticos brasileiros. Ele olhou confuso e disse "Mas eu não entendo. Se eles são corruptos, por que votam neles?"


Muse - Uprising


"O gigante acordou!"

Dirigido por: Hydra

Data: setembro de 2009



Silverchair - Anthem for the year 2000


You are a product of your television

Dirigido por: Gavin Bowden

Data: fevereiro de 1999



Eminem - Mosh


Agora, eu pergunto. Votar em quem?

Dirigido por: Ian Inaba

Data: outubro de 2004

sábado, 15 de junho de 2013

Está lá! Só que não.

Sim, sim,  este coração ainda pulsa. Estes olhos ainda assistem. Estes vídeos ainda marcam. Este blog ainda tem vida! E foi um clipe novo, novíssimo, brasileiro, magavilhoso que reavivou este blog! O post já tinha sido planejado antes, mas nunca tinha saído do Google Docs (opa, agora é Drive!). Até que eu vi o Setenta e Seis (vide clipe 3)...

Muito bem, então, mais 3 clipes pra vocês! Vocês verão imagens bonitas de pessoas, lugares e objetos nos clipes abaixo, mas não se enganem: eles não estão lá! Três clipes com imagens projetadas pra vocês, sem mais delongas!


The White Stripes - Dead leaves and the dirty ground

 Ai, ai, Michel, seu lindo!

Dirigido por: Michel Gondry
Data: agosto de 2002





Rufus Wainwright - Going to a town


A música é linda e o clipe não fica por baixo.

Dirigido por: Sophie Muller
Data: abril de 2007

 Guardia Nova - Setenta e seis


"Estampei na camisa a cara dela"
Literalmente!

Dirigido por: Ana Clara Ribeiro
Data: maio de 2013

Pra quem ainda não teve o prazer de ouvir o CD da Guardia Nova, pode baixar aqui: https://mega.co.nz/#!0gEyHCBA!YnCvsn6OuHLRXvPl4I0c614UZHtddTTC8aFUVutXkwo

terça-feira, 28 de maio de 2013

Ég elska Sigur Rós

26 de maio de 2013:

1:30pm saio da bonita Union Station em Portland num ônibus da Central Oregon Breeze. São 5 horas e 30 min. de viagem até Bend, OR meu destino.
















6:00pm chego em Bend, o ônibus para no estacionamento do meu hotel, entro voando e pego um taxi desesperadamente para o local do show, pois os portões abriram 5pm!

6:20pm chego no Les Schwab Amphitheater. Pessoas com cadeiras e toalhas no gramado, algumas crianças e um pingado de pessoas em pé na frente do palco. Eu ainda cogitei a possibilidade de curtir o show relaxando na grama, mas não aguentei. Eu queria ficar o mais próximo possível.
















6:30pm começa o show de abertura. Julianna Barwick, moça corajosa, cantando sozinha acompanhada somente do seu próprio equipamento, com uma voz mega suave, distraiu o público antes do show principal.

Os passarinhos também curtiram.








8:00pm começa o show... O show! E até o sol se pondo com uma briza fria ajudaram a fazer desse um momento lindo.

A segunda música logo foi Ny Batterí. Eu chorei. Entendam, eu chorei de felicidade. Foi muito lindo! Eu tava com aquele meu sorriso de besta na cara e comecei a chorar!
video

Logo em seguida veio essa daqui:

Untitled #1 (Vaka)


Dirigido por: Floria Sigismondi
Data: maio de 2003

E depois vieram outras, até que veio Hoppípolla e eu ria e soluçava e pulava e cantava, foi emoção demais, minha gente!
video

E percebam o quanto o pessoal era comportado no show. Eu não me aguentei e comecei a pular!

E depois disso veio também isso aqui (apesar das imagens no telão terem mostrado o outro clipe da música, eu gosto muito desse aqui):

Varú∂


Dirigido por: Björn Flóki
Data: novembro de 2012

O show terminou com Brennisteinn, do CD novo que sai em junho. E foi quando eu tirei outra foto linda do arco descabelado do Jonsi no final do show.

E ai, eles voltam para o encore. Ah, o encore... Eles tocaram Glósoli no encore. Fiquei super feliz, né? Ai eles vêm e arrasam os corações alheios e destroem o palco com Untitled #8 (Popplagid). F.O.D.A! FOOOOODDDDDAAAAAA! Destruição total das almas!

Untitled #8 (Popplagid)


Berlin Festival
Data: setembro de 2012

Depois do show, me chamaram pra tentar pegar um setlist (eu estava empolgada demais e acabei chamando atenção do povo atrás de mim... O povo era comportado demais no show!!!!) Quase peguei essa palheta aqui. Quase, foi por muito pouco.

10:00pm eu sozinha saindo do local, com toda a felicidade de quem assistiu um show maravilhoso e sozinha, fiz o que sempre faço quando escuto Sigur Rós na rua: comecei a correr, rodar e dar pulinhos que nem uma louca nos cantos onde não tinha ninguém olhando (ou tinha e eu nem me importei). E tudo isso vocês podem sentir aqui:
video

Muito obrigada, Sigur Rós por fazer música muito boa e por ter um show melhor ainda! Foi um momento muito lindo na minha vida!

segunda-feira, 4 de março de 2013

In the beginning...

Quando o meu interesse por vídeo clipes começou? Não sei dizer, mas afirmo com certeza plena que se intensificou com a chegada do sinal de satélite na minha casa no final da década de 1990 e começo dos 2000. Foi também o auge da minha adolecência, o que ajudou na transformação dos gostos: eu comecei a gravar clipes que eu gostava em fitas de vídeo e quando as fitas acabavam eu pegava os filmes da Disney que eu não gostava e gravava por cima (quem nasceu nos 2000 não vai entender essa referência...)

E assim, de certa forma, começou a história do 3 is a lucky number.

Os clipes abaixo são alguns dos que me chamaram muita atenção na época e me marcaram. Como sempre, vários outros clipes entraram nessa lista (até N'Sync entrou na lista, minha gente), como Coldplay - Yellow, Foo Fighters - Everlong ou Breakout (ou vários outros), Pearl Jam - Do The Evolution, Radiohead - preciso citar?, Smashing Pumpkins - todos os do Mellon Collie e AAAAAAAHHHHHHHHHH!!!! São tantos clipes bons e muito bons e excelentes e músicas que marcaram minha adolescência que estou pirando aqui só de citar os nomes!

Enfim, sempre impossível não deixar muitos clipes de fora. Os três abaixo, como é a proposta deste blog, não são necessariamente os melhores ou os mais interessantes ou os mais marcantes, mas sem dúvida deixaram sua marca no início da minha história com vídeo clipes!

Enjoy!

Korn - Freak on a leash


Por favor, não deixem de notar o celular do cara no posto.

Dirigido por: Todd McFarlane, Jonathan Dayton and Valerie Faris
Data: fevereiro de 1999


Offspring - The kids aren't alright



Eita, Americana!

Dirigido por: Yariv Gaber
Data: agosto de 1999


Incubus - Drive


Claro que o fato de aos 15 anos eu ter uma queda pelo cantor da banda e achar o máximo que eu conseguia girar as baquetas como o baterista deve ter contribuído, mas ainda gosto do clipe.

Dirigido por: Phil Harder
Data: novembro de 2000